quinta-feira, 14 de abril de 2011

Ah Paris, Paris

A primeira vez que fui a Paris foi em turismo. Chegámos e partimos de avião, pelo aeroporto de Orly.
Na viagem de regresso apanhámos um "shuttle" do centro para o aeroporto, no qual foi também uma amigável senhora, do Sul de França, que rapidamente meteu conversa connosco.
Por acaso, havia obras no aeroporto, e o autocarro, que devia passar no terminal 5, foi directamente ao 4, e lá ficou parado tendo motorista dito, antes de se ir embora, que não nos precupássemos pois o autocarro passaria no terminal 5 no caminho de volta a Paris.
A senhora entrou em "stress", com medo de perder o avião.
Ás tantas volta-se para um sujeito que estava de pé na paragem e dispara:
— Mas afinal a que horas é que sai o autocarro? — ao que ele responde zangado:
— Ó minha senhora, já lhe disse três vezes que não sou o motorista!

3 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Henriquamigo

Contando com o outro Mendes televisado e o conde marido da Dona Tareja e o de Sagres, já somos cinco.

Ah Paris, Paris, quel bonheur d'y aller et d'y passer des bons moments, y inclu le Moulin Rouge et Montparnasse...

Mas com essa de motorista sem o ser éke me tramaste. Alors, mets toi au milieu de la rue!!!!!

Abç

PS - E não te olvides da Travessa... Merci bien...

Henrique Marques disse...

Olá e bem-vindo por esta paragem, onde não se trata ninguém por motorista.

AVOGI disse...

ela era surda só pode ou cega
kis .=)